E Para Você, O Que É Ser Feliz? - Fernanda Campos

by - terça-feira, maio 05, 2015

Sempre que vejo alguém dizer “mas ela não é feliz”, eu me pergunto com que direito a pessoa se deu para julgar a felicidade do outro. E, pior, julgar a felicidade do outro pela felicidade que ela diz sentir. Nem sempre sente. A maior parte das pessoas nem sabe o que é essa tal de felicidade. Confesso, eu também não sei. Apenas suspeito. Felicidade, para mim, é relativo. Vai de cada um, é claro. Aí eu te pergunto: o que é ser feliz para você? Ok. Vamos começar pelo jeito mais fácil: que tal, o que te deixa alegre? O que é alegria? O que é felicidade? Acredite, são coisas diferentes.

Alegria é status. Eu, por exemplo, fico alegre por várias coisas. Por ver o pôr do sol por conversar com quem eu amo, sempre que conheço alguém novo e fica com aquela sensação de que tô fazendo um novo amigo, quando aprendo alguma coisa e quando elogiam meu texto. Você pode ficar alegre porque passou no vestibular, porque tirou uma nota boa, porque conseguiu um bom emprego ou simplesmente porque o dia tá lindo e tá fazendo sol. Alegria é ostentação mesmo. É aquele grito que fica na garganta por ter alcançado um objetivo, é aquele desfile de sorrisos que sempre incomoda alguém, aquele barulho estarrecedor que sempre acorda a inveja. Alegria é efêmera. Já fiquei alegre pelas coisas mais absurdas que hoje não vejo sentido algum. Os motivos mudam porque a vida muda muito rápido e nos carrega junto. Alegria sempre passa.

A felicidade não. A felicidade é mais plena e por isso mais complexa. Martha Medeiros escreveu que quem é feliz, feliz menos, é feliz por nada. Eu concordo. Felicidade é ser. Não suporta ostentação. E gosta de silêncio porque não aguenta ser incomodada.  A felicidade está dentro da gente, e não no brilho no olhar ou no sorriso escandaloso. Por falar nisso, felicidade detesta escândalo. Quem é feliz tem a alma leve e o coração vazio de rancor. É duradouro, quase sempre perene. Está na gente e não nas coisas, e, por isso, não é consequência de nossos objetivos e sonhos alcançados, ela, talvez, seja a causa.

Tem gente que é alegre, e não é feliz. Tem gente que é feliz e nem sempre é alegre. Felicidade é aquela sensação de não querer nada na vida. E por isso concordo que talvez felicidade não seja mesmo desse mundo, porque estamos sempre insatisfeitos e querendo algo mais. É pessoal demais para ser julgada por outra pessoa. Sim, eu concordo, olhos brilhando e sorrisos verdadeiros podem sim ser um bom indicativo de que alguém é feliz. Como também pode não ser. Tem gente que ostenta tudo isso e é amarga e infeliz, carrega o  mundo nas costas, mas disfarça com um sorriso de quem não tem que dar satisfação para ninguém. Felicidade está além. Bem mais além do que os olhos podem ver. Felicidade, talvez, seja a nossa paz de espírito.  Com outro nome, mas com a mesma função: a de nos deixar sempre tranquilos com o mundo mas, principalmente, com nós mesmos.

Por: Uma dose de café - Fernanda Campos!
PS: Eu adoro esse texto e resolvi compartilha-lo com vocês. Conheçam um pouquinho do trabalho da Fernanda e sua equipe é maravilhoso! Beijos!

Talvez você goste também:

0 comentários