Cara de bom moço, coitada de quem acreditou. - Karine Rosa

by - quinta-feira, dezembro 19, 2013


Aquele cara, garçom, costumava ser o amor da minha vida. Olha lá pra ele, sorrindo como se nunca tivesse magoado ninguém. Outros como ele já devem ter passado por aqui. O mesmo discursinho barato. As mesmas promessas vazias. Repara, olha como ele segura a mão da menina que está com ele o tempo todo. Vai pedir os pratos mais caros. Vai querer vinho, do bom, pra deixar a mocinha impressionada. E vai pedir para que você esconda a aliança no prato dela, garçom. Mas, cuidado!Não se deixe enganar. Eu me deixei.

A gente sempre acha que encontrou o tal do cara ideal, não é? Até acabar e a gente começar a rezar para ele ter sido o errado. Mas ele foi o errado, garçom. Juro mesmo, ele foi errado do começo ao fim. Desde a primeira rosa, o primeiro sorriso, o primeiro beijo e a primeira promessa de que eu era a única. Única? Na vida dele? Coitada de mim. Você também...não se engane com aquele sorrisinho sacana. Ele tem esse poder, eu sei bem. O último garçom que nos serviu jurava que a gente era pra sempre. E ficamos crentes – ele e eu – de que ali estava um casal que iria durar. Coitados de nós.

Presta atenção nas frases que ele vai dizer enquanto você serve o prato de peixe que ele pediu. Ele vai dizer que ela é linda. E vai insistir que está mais feliz do que um dia imaginou que poderia ser. Repara, garçom. Ele segue o mesmo script com todas. Me diz: não é pra rir? Ele não tem nem vergonha. Coloca o mesmo sorriso no rosto e olha nos olhos, jurando que é sincero. Ah, se ela soubesse quantas mulheres esperam ele ligar quando ele deixar ela em casa. Se ela soubesse quantas outras babacas.

Não é raiva, garçom. Talvez um pouco de ódio, mas a raiva passou. É só que ele sugou tudo o que tinha de bom em mim, entende? Levou amor, carinho, compreensão, abrigo, calma, paciência, perdão, paixão. Levou todas as minhas qualidades e deixou aqui só os seus defeitos, para que eu amargasse um fim entalado na garganta até meu última dia de amor.E agora desfila por aí, com seus novos amores, em restaurantes exatamente como esse, como se eu nunca tivesse passado por sua vida. Você já esbarrou com gente assim, garçom? Essas pessoas que juram que somos tudo e depois provam que não éramos nada. Nada.

Mas relaxa, garçom. Não vou fazer escândalo nenhum. Me traz uma tequila. Um copo de vodka. Uma lata de cerveja. Me traz esquecimento, coragem, força e vergonha na cara. Me traz de tudo um pouco que hoje eu quero perder a memória. Melhor:garçom, desce uma dose de desapego e fecha a conta*que hoje eu quero perder mesmo é o meu coração.

- Texto da Karine Rosa.

Talvez você goste também:

0 comentários